Sou Adriana Amaral, psicóloga, formada pela Faculdade de Psicologia Maria Thereza.

Um dos determinantes para a minha escolha profissional foi a minha paixão pelas pessoas com Síndrome de Down. Então, cresci com esse sonho de ser uma profissional que pudesse fazer parte do processo de ajuda e de acolhimento aos portadores de trissomia 21.

Faço atendimentos clínicos e institucionais, utilizando a abordagem da Terapia Cognitiva-comportamental (TCC) para todas as idades, com técnicas comprovadas cientificamente, a fim de auxiliar os pacientes a alcançarem seus objetivos.

Meu objetivo principal é ajudar as pessoas a terem melhor qualidade de vida e independência emocional.

"Não posso me definir, isso seria me limitar,
Assim, estou em constantes transformações e posso ser quem eu quiser..."

TERAPIA

Atendo pacientes com:
Depressão; Ansiedade; Fobia social e evitação fóbica; Transtorno obsessivo-compulsivo; Síndrome de Down; Autismo; TDAH Síndrome do pânico; Terapia de casal; Transtorno de estresse pós-traumático; Perdas e lutos; Habilidades sociais; Automutilação; Orientação profissional; Doenças psicossomáticas e somatização; Acompanhamento para cirurgia bariátrica; Espaço de escuta do adolescente; Compulsão alimentar e os comedores emocionais.

SÍNDROME DE DOWN

Síndrome de Down é uma condição genética provocada pela trissomia do cromossomo 21, ou seja, o par 21 de cromossomos possui, nas crianças portadoras da síndrome, um cromossomo a mais. Pessoas com síndrome de Down possuem características físicas particulares e têm certo grau de atraso no desenvolvimento cognitivo e psicomotor, sendo necessários estímulos precoces para facilitar a sua qualidade de vida.

Quando o paciente recebe tratamento adequado, com equipe multidisciplinar, melhora o seu desenvolvimento, alcançando muitos progressos nas interações social e familiar.

É necessário um trabalho com os pais. Isso porque muitos deles apresentam dificuldades de aceitação, excluindo seus filhos do tratamento.

DOENÇA PSICOSSOMÁTICAS

As doenças psicossomáticas são originadas através de um desequilíbrio psicológico, como os sentimentos que não foram expressados. Uma relação estreita entre a mente e o corpo. Os pensamentos interferem nos nossos sentimentos. Um paciente deprimido, por exemplo, geralmente tem pensamentos negativos, tem previsão do pior, tem baixa autoestima. Tudo isso é refletido nos sentimentos e no comportamento da pessoa. Sem falar na ansiedade, que também pode iniciar no pensamento, causando sintomas que interferem no corpo.

A partir daí, as doenças psicossomáticas podem se manifestar no físico em muitos órgãos, podendo até piorar as doenças já existentes.

Quem nunca ouviu falar de alergias, dermatites e úlceras gástricas com características de fundo emocional? Doenças como essas são o resultado do acúmulo de estresse, de pensamentos negativos ou distorcidos e de emoções negativas e constantes.

São vários fatores influenciadores a serem investigados. Por isso, tente administrar suas emoções, com mais fontes de lazer e prazer, levar uma vida mais calma e saudável, fazer atividades físicas. Sessões de relaxamento e de Terapia Psicológica podem ajudar a minimizar os sintomas.

PROJETOS ESPECIAIS

Pacotes para escolas; Espaço de “ESCUTA AO ADOLESCENTE”; Acolhimento de perdas e lutos; Psicologia e Nutrição na cirurgia bariátrica; Psicologia e Nutrição no atendimento aos “comedores emocionais”.